notícia publicada em 06/11/2019 às 12:53:21

Acompanhamento de mediadores ajuda no desenvolvimento acadêmico dos alunos nas escolas municipais de Itaperuna.
 
DECOM
Prefeitura Municipal de Itaperuna-RJ
  
 

Dezenas de alunos das escolas da rede municipal de Itaperuna recebem o acompanhamento de mediadores. Os profissionais da educação acompanham dentro das salas de aula os alunos que possuem necessidades especiais como autista, déficit de atenção, síndrome de Down e outros. Para os alunos que apresentam deficiência física ou mobilidade reduzida, estes também contam com outro profissional, um cuidador, para auxiliá-los em seus cuidados da vida diária. O cuidador ajuda o aluno nas atividades que não consegue desempenhar sozinho como ir ao banheiro, se alimentar, trocar de roupa e/ou trocar a fralda, entre outras e, dá todo o suporte necessário para que a criança ou adolescente possa ter uma melhor qualidade no aprendizado.


Segundo a Secretaria Municipal de Educação, atualmente 159 alunos são assistidos pelo programa que faz parte do CREI – Centro de Educação Inclusiva - do município.


“O trabalho da mediadora está sendo fundamental no desenvolvimento do meu filho. Depois que ela começou a mediá-lo, ele se tornou uma criança mais responsável, ativa e extremamente interessada. Além de mediar, ela mostra a ele o quanto é capaz mesmo tendo as limitações e dificuldades”, disse Cláudia Cardoso Milato, mãe do aluno Miguel, de 12 anos.

“É um trabalho desafiador, mas tudo é possível. Me descobri nessa área e AMO! Acredito e incentivo todo potencial do meu aluno especial. Nós mediadoras deciframos e traduzimos cada gesto, olhar e até mesmo o silêncio dos nossos alunos. O verdadeiro dom de ser mediadora vai além do intelectual”, disse a professora e mediadora, Patrícia Goulart, da Escola Municipal Sítio São Benedito.

“Antes de ter mediação, ele era uma criança com baixa estima, não gostava de ir à escola porque achava tudo muito complicado e se "perdia" na sala de aula. Hoje, ele tem prazer em ir à escola e falar dela para às pessoas”, completa Cláudia.

“As escolas estão se adaptando para construir juntos um trabalho com mais qualidade para os alunos. Ainda temos muito que caminhar e a inclusão é uma ideia poderosíssima para que o mundo mude”, disse a secretária de Educação, Tereza Cristina.


Comentários

Mais fotos para esta notícia